Ir em baixo
Isaac As.
Isaac As.
Mensagens : 7
Data de inscrição : 16/08/2020

Diário/guia da persistência Empty Diário/guia da persistência

em 16/8/2020, 11:24
Aviso: esse é um diário de alguém que em 3 anos não conseguiu atingir nem os 20 dias de abstinência.
Like a Star @ heaven [16.08.2020] Tenho 20 anos, comecei a perceber sintomas de que havia algo de errado com meu desenvolvimento sexual bem cedo, lá pros 16, mas nessa época eu desconhecia e subestimava o potencial destrutivo da pornografia. Creio que minha fragilidade psicológica tenha sido o motivo de ter mergulhado tão cedo na pornografia (primeiro contato aos 12). Quando comecei com a M. eu tinha por volta dos meus 11/12 anos, foi logo depois de ter tido problemas com minha responsável e ter ido morar com meus avós. Segundo meus parentes e amigos, parece que eu eu sempre tive problemas de agressividade, o que é verdade mesmo, mas me pergunto se a causa da minha ira quase constante não ser um produto do ambiente. Não sou mais tão agressivo, mas sinto muita raiva, e peço para aqueles que já passaram por um período maior de tempo em abstinência me responderem se isso também pode ser culpa da P.
Like a Star @ heaven  A primeira vez em que tive certeza do meu problema, foi aos 17 anos. Nessa idade eu era bem sociável, saia muito, e comecei a frequentar festas universitárias.Nunca tive dificuldades em encontrar companheiras. Já tinha me aventurado sexualmente algumas vezes, porém não pretendo detalhar estes momento, e evitarei descrevê-los. Mas acho relevante recordar da minha primeira broxada. Fui a uma festa com um dos meus melhores amigos (irei me referir a ele como IG a partir de agora, pois ele aparecerá bastante em meu diário), numa chácara com piscina e área verde bem grande. Pagamos apenas o ingresso, transporte e bebido já inclusos. Esse tipo de festa já tinha se tornado familiar pra mim
, então assim que chegávamos, eu e IG já sabíamos o q fazer ("pegar" mulher). Fiquei com algumas garotas, bebi bastante e cai na piscina (óbvio), até encontrar alguém interessante. Começamos a ficar, e depois de algum tempo fomos para um canto onde não fôssemos notados sem roupas. (vou pular algumas partes) Estávamos no ato, bem atrás de um carro, quando noto três seguranças olhando para nós. Um eles olha pra mim e diz, "senhor, sinto muito, mas não é permitido fazer isso aqui", foi até engraçado, porque eu estava com as calças abertas e bem provavelmente com uma cara de bobo alegre. Eu ri, a moça ficou meio envergonhada, mas demonstrando que seu desejo ainda era grande. Exclamation acho importante interromper a história para acrescentar que, mesmo antes dos seguranças aparecerem, eu já não estava tão empolgado assim, apesar da garota ser atraente. Percebia em mim uma falta de sensibilidade e um certo tédio  Exclamation Recomeçamos, desta vez em local propício (atrás de uns bambus), mas em algum momento, meu membro simplesmente começou a murchar(e confesso que eu nem havia notado de imediato). A moça chorou um pouco, eu a confortei, mimei, inventei um motivo para o ocorrido e continuei o que estávamos fazendo com outras partes do meu corpo, deixando meu membro em seu sono profundo. Entretanto, em todos esse período não me senti excitado. Só conseguia me perguntar o que diabos estava errado com minha cabeça, jogando a culpa nos seguranças, no estresse da escola, em várias coisas, até perceber que talvez o problema estivesse em outro lugar,  o lugar onde eu me refugiava sempre que precisava lidar com algum desafio, na internet, navegando em meio a vários sites porno. E assim finalizo meu primeiro relato,  deixando um alerta, nunca subestime a pornografia. Se você está aqui, é porque ela provavelmente é sim seu problema.
Arrow Gostaria muito de conversar com pessoas que passam pelos mesmo problema, ou convivam com ele, e também com aqueles que tem experiência em lidar com o vício. Estratégias adotadas, ou mesmo reflexões são super bem vindas.


Última edição por Isaac As. em 16/8/2020, 12:16, editado 1 vez(es)

Harvey Spectter, Felipe33 e GuerreiroImplacável gostam desta mensagem

GuerreiroImplacável
GuerreiroImplacável
Mensagens : 487
Data de inscrição : 04/06/2020
Idade : 21

Diário/guia da persistência Empty Re: Diário/guia da persistência

em 16/8/2020, 11:43
Isaac, parabéns pela iniciativa de ter criado um diário! O vício em PMO é um mal que devemos expurgar de nossas vidas!!

Isaac As. escreveu:
Arrow Gostaria muito de conversar com pessoas que passam pelos mesmo problema, ou convivam com ele, e também com aqueles que tem experiência em lidar com o vício. Estratégias adotadas, ou mesmo reflexões são super bem vindas.

Pode ter certeza que aqui é o lugar certo para isso, aqui você encontra pessoas dispostas a se ajudarem e a continuarem juntas com o reboot!!
Sei como é tentar, tentar e no fim falhar, não é raro o caso de pessoas que por anos tentam parar com esse vício e não conseguem. Na verdade, eu diria que isso se reflete na maioria das pessoas e por muitos motivos. Mas o que posso dizer é que saber aplicar as estratégias corretas e tendo conhecimento em mãos sobre esse vício, são grandes ferramentas que nos auxiliam a seguir em frente! Aqui você tem uma fonte gigantesca de conhecimentos e experiências para aprender e aplicar na sua vida!

Seja muito bem-vindo ao fórum!

_______________________________________
(Iniciado dia 20/09, às 12:40 e contando)

---------------------------

Acesse meu diário: https://www.comoparar.com/t10648-e-aqui-que-o-vicio-encontra-seu-fim-guerreiroimplacavel

Como eu disse em meu diário:
GuerreiroImplacável escreveu:"Espero poder ler isso aqui no futuro, me lembrar de tudo o que passei e por fim me orgulhar de tudo o que conquistei até então."

Kaio Joannes e Isaac As. gostam desta mensagem

Isaac As.
Isaac As.
Mensagens : 7
Data de inscrição : 16/08/2020

Diário/guia da persistência Empty Re: Diário/guia da persistência

em 16/8/2020, 12:15
GuerreiroImplacável escreveu:Isaac, parabéns pela iniciativa de ter criado um diário! O vício em PMO é um mal que devemos expurgar de nossas vidas!!

Isaac As. escreveu:
Arrow Gostaria muito de conversar com pessoas que passam pelos mesmo problema, ou convivam com ele, e também com aqueles que tem experiência em lidar com o vício. Estratégias adotadas, ou mesmo reflexões são super bem vindas.

Pode ter certeza que aqui é o lugar certo para isso, aqui você encontra pessoas dispostas a se ajudarem e a continuarem juntas com o reboot!!
Sei como é tentar, tentar e no fim falhar, não é raro o caso de pessoas que por anos tentam parar com esse vício e não conseguem. Na verdade, eu diria que isso se reflete na maioria das pessoas e por muitos motivos. Mas o que posso dizer é que saber aplicar as estratégias corretas e tendo conhecimento em mãos sobre esse vício, são grandes ferramentas que nos auxiliam a seguir em frente! Aqui você tem uma fonte gigantesca de conhecimentos e experiências para aprender e aplicar na sua vida!

Seja muito bem-vindo ao fórum!
Vlw mano!! Li alguns dos seus relatos, e já anotei algumas coisinhas hahaha. Tmj, bro!!

GuerreiroImplacável e Kaio Joannes gostam desta mensagem

Kaio Joannes
Kaio Joannes
Mensagens : 50
Data de inscrição : 14/08/2020
Idade : 20
Localização : Goiás

Diário/guia da persistência Empty Re: Diário/guia da persistência

em 17/8/2020, 07:09
Olá Isaac, tudo bom? Mano, sobre a questão da raiva, tenho algo parecido. Faço tratamento com um remédio que ajuda a controlar algo que eu tenho que se chama Mania e, também creio ter traços de Transtorno de Bipolaridade. Com o aumento de testosterona, quem já tem história de raiva, pode ter seu problemas agravado durante o tempo do pico (depois os níveis desse hormônio tendem a estabilizar-se). Recomendo que consulte um psicólogo ou um psiquiatra, para que se faça uma análise mais acurada do seu problema, se necessita de remédios, terapia, ou ambos. Posso garantir que o medicamento que me deixa mais calmo realmente é um fator chave importantíssimo no combate ao vício. Mas cada caso é um caso e, portanto, não se auto-medique de modo algum. Talvez você só precise de um tratamento mais ameno sem qualquer droga.

Siga firme no diário. Abraço!


Última edição por Kaio Joannes em 17/8/2020, 09:27, editado 1 vez(es)

Isaac As. gosta desta mensagem

avatar
Felipe33
Mensagens : 268
Data de inscrição : 06/01/2020
Idade : 33

Diário/guia da persistência Empty Re: Diário/guia da persistência

em 17/8/2020, 08:13
Isaac As. escreveu:Aviso: esse é um diário de alguém que em 3 anos não conseguiu atingir nem os 20 dias de abstinência.
Like a Star @ heaven [16.08.2020] Tenho 20 anos, comecei a perceber sintomas de que havia algo de errado com meu desenvolvimento sexual bem cedo, lá pros 16, mas nessa época eu desconhecia e subestimava o potencial destrutivo da pornografia. Creio que minha fragilidade psicológica tenha sido o motivo de ter mergulhado tão cedo na pornografia (primeiro contato aos 12). Quando comecei com a M. eu tinha por volta dos meus 11/12 anos, foi logo depois de ter tido problemas com minha responsável e ter ido morar com meus avós. Segundo meus parentes e amigos, parece que eu eu sempre tive problemas de agressividade, o que é verdade mesmo, mas me pergunto se a causa da minha ira quase constante não ser um produto do ambiente. Não sou mais tão agressivo, mas sinto muita raiva, e peço para aqueles que já passaram por um período maior de tempo em abstinência me responderem se isso também pode ser culpa da P.
Like a Star @ heaven  A primeira vez em que tive certeza do meu problema, foi aos 17 anos. Nessa idade eu era bem sociável, saia muito, e comecei a frequentar festas universitárias.Nunca tive dificuldades em encontrar companheiras. Já tinha me aventurado sexualmente algumas vezes, porém não pretendo detalhar estes momento, e evitarei descrevê-los. Mas acho relevante recordar da minha primeira broxada. Fui a uma festa com um dos meus melhores amigos (irei me referir a ele como IG a partir de agora, pois ele aparecerá bastante em meu diário), numa chácara com piscina e área verde bem grande. Pagamos apenas o ingresso, transporte e bebido já inclusos. Esse tipo de festa já tinha se tornado familiar pra mim
, então assim que chegávamos, eu e IG já sabíamos o q fazer ("pegar" mulher). Fiquei com algumas garotas, bebi bastante e cai na piscina (óbvio), até encontrar alguém interessante. Começamos a ficar, e depois de algum tempo fomos para um canto onde não fôssemos notados sem roupas. (vou pular algumas partes) Estávamos no ato, bem atrás de um carro, quando noto três seguranças olhando para nós. Um eles olha pra mim e diz, "senhor, sinto muito, mas não é permitido fazer isso aqui", foi até engraçado, porque eu estava com as calças abertas e bem provavelmente com uma cara de bobo alegre. Eu ri, a moça ficou meio envergonhada, mas demonstrando que seu desejo ainda era grande. Exclamation acho importante interromper a história para acrescentar que, mesmo antes dos seguranças aparecerem, eu já não estava tão empolgado assim, apesar da garota ser atraente. Percebia em mim uma falta de sensibilidade e um certo tédio  Exclamation Recomeçamos, desta vez em local propício (atrás de uns bambus), mas em algum momento, meu membro simplesmente começou a murchar(e confesso que eu nem havia notado de imediato). A moça chorou um pouco, eu a confortei, mimei, inventei um motivo para o ocorrido e continuei o que estávamos fazendo com outras partes do meu corpo, deixando meu membro em seu sono profundo. Entretanto, em todos esse período não me senti excitado. Só conseguia me perguntar o que diabos estava errado com minha cabeça, jogando a culpa nos seguranças, no estresse da escola, em várias coisas, até perceber que talvez o problema estivesse em outro lugar,  o lugar onde eu me refugiava sempre que precisava lidar com algum desafio, na internet, navegando em meio a vários sites porno. E assim finalizo meu primeiro relato,  deixando um alerta, nunca subestime a pornografia. Se você está aqui, é porque ela provavelmente é sim seu problema.
Arrow Gostaria muito de conversar com pessoas que passam pelos mesmo problema, ou convivam com ele, e também com aqueles que tem experiência em lidar com o vício. Estratégias adotadas, ou mesmo reflexões são super bem vindas.


Antes de mais nada mano, parabéns pela iniciativa, o primeiro para é reconhecer que precisa de ajuda, estou na torcida. Mano depois que comecei com o reboot (várias vezes) descobri a calmaria ao longo dos dias de abstinência, tive momentos que sofri pela falta de PMO, mas eu tenho recobrado minha consciência em momentos de dificuldades ou frustrações, muitas vezes paro, penso e depois tomo alguma atitude, sem ferir, sem machucar alguém. Eu consigo me concentrar e tomar a melhor decisão, não fujo dos problemas, não uso a PMO como válvula de escape, tem sido um novo tempo pra mim... cara sucesso no seu reboot mano, vai fundo e nos mantenha atualizados, estamos juntos nessa fera. Abraço.

Kaio Joannes e Isaac As. gostam desta mensagem

Harvey Spectter
Harvey Spectter
Moderador
Moderador
Mensagens : 1224
Data de inscrição : 23/10/2019
Localização : New York

Diário/guia da persistência Empty Re: Diário/guia da persistência

em 17/8/2020, 09:17
Saudações, Isaac. Seja bem-vindo ao Fórum “Vício em Pornografia, Como Parar?”. Aqui, ao mesmo tempo em que construímos um novo caminho por meio da reversão do vício, também construímos uma família. Por isso, desejamos que você se sinta bem entre nós, ao mesmo tempo que encontre oportunidades e condições para aprender e crescer.

Confira algumas orientações, caso já esteja adotando algumas delas, parabéns!

  • Conheça a legislação do Fórum: Regras de Participação, Orientações Básicas e Proibições.

  • Veja como gerenciar seu diário em Como criar um diário no Fórum.

  • Conheça o Guia Introdutório e aprenda o básico sobre o processo de reversão do vício ou adquira o Curso Online Programa Revert (Super Recomendado) para ter acesso a informações mais completas.

  • Confira o arsenal tecnológico para te auxiliar na proteção contra o vício: Configuração do Clean Browsing; Bloqueamento via Hosts; Inter App Control Pro (Pago); Blok Supreme (Pago); Download do Qustodio (A versão gratuita já é suficiente). Para maiores informações e/ou encontrar outras opções acesse a Seção Ferramentas e Bloqueadores.

  • Conheça os navegadores (para smartphone) que já vem com proteção contra o vício e escolha um: Spin, Kids Safe Browser (Pago) e Mobicip. Instale o NetAngel para bloquear a pornografia em seu smartphone, bem como o AppLock que pode ser utilizado para bloquear o serviço de distribuição de aplicativos, as configurações do smarthpone, dentre outras coisas. Para maiores informações e/ou encontrar outras opções para Android, iOS ou Windows Phone acesse a Seção Ferramentas e Bloqueadores.

  • Dica: Cadastre um e-mail temporário descartável em seus softwares, pois, assim, você evita uma possível recuperação da senha. Utilize também um método de ocultação de senha, para evitar que você desative os bloqueadores em um momento de fissura. Acesse: Método para esconder a senha.

  • Instale um contador de dias: Tutorial Contador de Dias, para te situar em sua jornada.

    Avalie também a necessidade de abandono de outros vícios que podem de alguma forma te atrapalhar no processo, como masturbação, álcool, outras drogas lícitas e ilícitas, games, comidas e outros.

  • Priorize as atividades de religação, tais como: socialização, trabalho voluntário, trabalho manual prazeroso, leitura de livros, mindfulness, meditação, yoga, musculação, natação, ciclismo, pilates, hidroginástica, crossfit, boxe, lutas diversas, dança, caminhada, corrida, zumba, voleibol, futebol e muitas outras. Não foque muito em quantidade, mas na qualidade.

  • Não desperdice o seu tempo em redes sociais, pois muitas delas atuam como verdadeiras "playboys digitais", tais como: facebook, instagram, twitter, pinterest e outras. Evite também a navegação a esmo.

  • Não abandone o fórum, atualize constantemente o seu diário. Certifique-se de ter relatado toda a sua história de envolvimento com a PMO, para que, assim, possamos ajudá-lo(a) da melhor forma. Iremos empenhar todos os nossos esforços para te assistir, e sempre que puder ajude outros aqui também.


Sinta-se abraçado pelo Harv.

_______________________________________


Acesse o meu diário.

Uma jornada de mil milhas começa com um único passo.

Todo prazer vem associado a uma dor. O verdadeiro prazer é aquele no qual a dor vem antes.

Cure o garoto e o homem aparecerá.

Isaac As. gosta desta mensagem

Isaac As.
Isaac As.
Mensagens : 7
Data de inscrição : 16/08/2020

Diário/guia da persistência Empty Re: Diário/guia da persistência

em 18/8/2020, 11:44
Kaio Joannes escreveu:Olá Isaac, tudo bom? Mano, sobre a questão da raiva, tenho algo parecido. Faço tratamento com um remédio que ajuda a controlar algo que eu tenho que se chama Mania e, também creio ter traços de Transtorno de Bipolaridade. Com o aumento de testosterona, quem já tem história de raiva, pode ter seu problemas agravado durante o tempo do pico (depois os níveis desse hormônio tendem a estabilizar-se). Recomendo que consulte um psicólogo ou um psiquiatra, para que se faça uma análise mais acurada do seu problema, se necessita de remédios, terapia, ou ambos. Posso garantir que o medicamento que me deixa mais calmo realmente é um fator chave importantíssimo no combate ao vício. Mas cada caso é um caso e, portanto, não se auto-medique de modo algum. Talvez você só precise de um tratamento mais ameno sem qualquer droga.

Siga firme no diário. Abraço!
Fala, Kaio!! Obrigado pelo conselho. Seu comentário me ajudou a identificar um dos meus gatilhos. Acabei relendo meu diário pessoal, e percebi que tenho recaídas (a maioria delas) justamente nos momentos de raiva/estresse. Vlw mesmo, bro!! tmj.
Isaac As.
Isaac As.
Mensagens : 7
Data de inscrição : 16/08/2020

Diário/guia da persistência Empty Re: Diário/guia da persistência

em 18/8/2020, 11:47
Felipe33 escreveu:
Isaac As. escreveu:Aviso: esse é um diário de alguém que em 3 anos não conseguiu atingir nem os 20 dias de abstinência.
Like a Star @ heaven [16.08.2020] Tenho 20 anos, comecei a perceber sintomas de que havia algo de errado com meu desenvolvimento sexual bem cedo, lá pros 16, mas nessa época eu desconhecia e subestimava o potencial destrutivo da pornografia. Creio que minha fragilidade psicológica tenha sido o motivo de ter mergulhado tão cedo na pornografia (primeiro contato aos 12). Quando comecei com a M. eu tinha por volta dos meus 11/12 anos, foi logo depois de ter tido problemas com minha responsável e ter ido morar com meus avós. Segundo meus parentes e amigos, parece que eu eu sempre tive problemas de agressividade, o que é verdade mesmo, mas me pergunto se a causa da minha ira quase constante não ser um produto do ambiente. Não sou mais tão agressivo, mas sinto muita raiva, e peço para aqueles que já passaram por um período maior de tempo em abstinência me responderem se isso também pode ser culpa da P.
Like a Star @ heaven  A primeira vez em que tive certeza do meu problema, foi aos 17 anos. Nessa idade eu era bem sociável, saia muito, e comecei a frequentar festas universitárias.Nunca tive dificuldades em encontrar companheiras. Já tinha me aventurado sexualmente algumas vezes, porém não pretendo detalhar estes momento, e evitarei descrevê-los. Mas acho relevante recordar da minha primeira broxada. Fui a uma festa com um dos meus melhores amigos (irei me referir a ele como IG a partir de agora, pois ele aparecerá bastante em meu diário), numa chácara com piscina e área verde bem grande. Pagamos apenas o ingresso, transporte e bebido já inclusos. Esse tipo de festa já tinha se tornado familiar pra mim
, então assim que chegávamos, eu e IG já sabíamos o q fazer ("pegar" mulher). Fiquei com algumas garotas, bebi bastante e cai na piscina (óbvio), até encontrar alguém interessante. Começamos a ficar, e depois de algum tempo fomos para um canto onde não fôssemos notados sem roupas. (vou pular algumas partes) Estávamos no ato, bem atrás de um carro, quando noto três seguranças olhando para nós. Um eles olha pra mim e diz, "senhor, sinto muito, mas não é permitido fazer isso aqui", foi até engraçado, porque eu estava com as calças abertas e bem provavelmente com uma cara de bobo alegre. Eu ri, a moça ficou meio envergonhada, mas demonstrando que seu desejo ainda era grande. Exclamation acho importante interromper a história para acrescentar que, mesmo antes dos seguranças aparecerem, eu já não estava tão empolgado assim, apesar da garota ser atraente. Percebia em mim uma falta de sensibilidade e um certo tédio  Exclamation Recomeçamos, desta vez em local propício (atrás de uns bambus), mas em algum momento, meu membro simplesmente começou a murchar(e confesso que eu nem havia notado de imediato). A moça chorou um pouco, eu a confortei, mimei, inventei um motivo para o ocorrido e continuei o que estávamos fazendo com outras partes do meu corpo, deixando meu membro em seu sono profundo. Entretanto, em todos esse período não me senti excitado. Só conseguia me perguntar o que diabos estava errado com minha cabeça, jogando a culpa nos seguranças, no estresse da escola, em várias coisas, até perceber que talvez o problema estivesse em outro lugar,  o lugar onde eu me refugiava sempre que precisava lidar com algum desafio, na internet, navegando em meio a vários sites porno. E assim finalizo meu primeiro relato,  deixando um alerta, nunca subestime a pornografia. Se você está aqui, é porque ela provavelmente é sim seu problema.
Arrow Gostaria muito de conversar com pessoas que passam pelos mesmo problema, ou convivam com ele, e também com aqueles que tem experiência em lidar com o vício. Estratégias adotadas, ou mesmo reflexões são super bem vindas.


Antes de mais nada mano, parabéns pela iniciativa, o primeiro para é reconhecer que precisa de ajuda, estou na torcida. Mano depois que comecei com o reboot (várias vezes) descobri a calmaria ao longo dos dias de abstinência, tive momentos que sofri pela falta de PMO, mas eu tenho recobrado minha consciência em momentos de dificuldades ou frustrações, muitas vezes paro, penso e depois tomo alguma atitude, sem ferir, sem machucar alguém. Eu consigo me concentrar e tomar a melhor decisão, não fujo dos problemas, não uso a PMO como válvula de escape, tem sido um novo tempo pra mim... cara sucesso no seu reboot mano, vai fundo e nos mantenha atualizados, estamos juntos nessa fera. Abraço.
Laughing Laughing Vlw, irmão!!! Tô curtindo muito a comunidade. As pessoas aqui demonstram e dão muito apoio uns aos outros. Tmj!!

Kaio Joannes gosta desta mensagem

Isaac As.
Isaac As.
Mensagens : 7
Data de inscrição : 16/08/2020

Diário/guia da persistência Empty Re: Diário/guia da persistência

em 18/8/2020, 11:54
Harvey Reginald Specter escreveu:Sinta-se abraçado pelo Harv.
Muito obrigado, irmão!! O trabalho de vocês tem me ajudado imensamente!! já li um dos livros (versão mais antiga) e ,durante/após a leitura, consegui me manter por bastante tempo. Fica a dica, leiam e releiam MUUUITO fóruns, matéria e pesquisas, essas coisas fortalecem de mais o psicológico. Tmj!!

Kaio Joannes gosta desta mensagem

Drew
Drew
Mensagens : 260
Data de inscrição : 09/08/2020
Idade : 24
Localização : Brooklyn 1986 [email protected]

Diário/guia da persistência Empty Re: Diário/guia da persistência

em 18/8/2020, 12:32
Iae bro, que bom que entrou no fórum, aqui você vai encontrar companheiros de batalha que estão nesse mesmo combate.
Aqui motivamos uns aos outros.
Cara, meu primeiro recorde era de 37 dias e foi em 2016. Assim que eu entrei no fórum no ano passado eu consegui ultrapassar essa marca e hoje o meu recorde é 43 dias.
Espero que consiga os seus objetivos, conte com os colegas aqui.
Força!
Tmj!!

_______________________________________
Maior recorde: 43 dias
Meu diário: https://www.comoparar.com/t10897-diario-da-minha-vitoria

Kaio Joannes e Isaac As. gostam desta mensagem

Isaac As.
Isaac As.
Mensagens : 7
Data de inscrição : 16/08/2020

Diário/guia da persistência Empty Diário/guia da persistência

em 18/8/2020, 12:39
Like a Star @ heaven [18.08.2020] Bem no início da minha jornada (que ainda está longe de acabar), recebi conselhos que diziam mais ou menos o seguinte, "mantenha relações verdadeiras, evite superficialidades e prazeres efêmeros". Porém, interpretei mal este conselho. Entendi que para melhorar eu poderia manter a maneira de me relacionar com as mulheres, e apenas tentar me afastar da pornografia e da masturbação, o que, diga-se de passagem, não foi efetivo. Não foi efetivo porque, quando dizem pra manter relações verdadeiras, o que querem dizer é para construir uma conexão real com seu/sua companheira(o). Conhecer a pessoa com quem está, demonstrar carinho e compaixão (não só por ela/ele, mas também com aqueles que estão próximos de ti) curtir o momento, sem expectativas, sem fantasias (claro que não sou contra fantasiar, mas se você está aqui, é porque também andou exagerando nelas).
Like a Star @ heaven Por não entender o que isso tudo significava, no início da minha caminhada eu continuei com o sexo sem compromisso, agressivo e superficial. Ia experimentando e alimentando minhas fantasias, enriquecendo o meu ego, porque afinal, eu continuava "funcionando", e só de vez em quando meu probleminha aparecia. Com o tempo você começa a notar que as consequências vão muito além da DE. Toda nossa percepção do mundo se altera.
Like a Star @ heaven Achei muito relevante trazer esse debate aqui. Não adianta somente evitar o PM, a maneira como nos relacionamos pode nos intoxicar tanto quanto o que aparece em nossos monitores. Tomei a péssima decisão de apenas desistir dos relacionamentos, ao invés de ressignificar. O resultado é que minha situação piorou, de tal maneira que não sinto desejo algum por pessoas "reais" hoje em dia. Resumindo Arrow Não exagere nem pra mais nem pra menos. Relacionamentos superficiais e falta de contato social, podem prejudicar seu desenvolvimento igualmente. É muito importante sempre estudar e aprender sobre sua própria sexualidade, ignorá-la ou se entregar a impulsos pode te trazer uma dor de cabeça gigante, irmão.
Obs: Quando digo "sexualidade", não me refiro ao sexo, apenas. Essa palavra abrange toda a maneira com a qual você se relaciona com outros e consigo mesmo.
Obrigado você quem leu. Espero que esse monte de abobrinha tenha te ajudado de alguma forma, e bora pra luta, irmão hahaha.


Última edição por Isaac As. em 18/8/2020, 22:51, editado 1 vez(es)
Isaac As.
Isaac As.
Mensagens : 7
Data de inscrição : 16/08/2020

Diário/guia da persistência Empty Re: Diário/guia da persistência

em 18/8/2020, 12:40
Drew escreveu:Iae bro, que bom que entrou no fórum, aqui você vai encontrar companheiros de batalha que estão nesse mesmo combate.
Aqui motivamos uns aos outros.
Cara, meu primeiro recorde era de 37 dias e foi em 2016. Assim que eu entrei no fórum no ano passado eu consegui ultrapassar essa marca e hoje o meu recorde é 43 dias.
Espero que consiga os seus objetivos, conte com os colegas aqui.
Força!
Tmj!!
Fala, bro!! Acredita que teu diário foi o primeiro que li quando me inscrevi?! hahaha Vlw mesmo!! 43!! affraid oloko!! Parabéns, Drew. Tu é uma inspiração pra muitos aqui, não deixa de continuar a escrever. Tmj, irmão.

Drew gosta desta mensagem

Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum